sábado, 16 de julho de 2011

ESCOLHA DO PONTO

ESCOLHA DO PONTO

                                 
                                            “...Nunca entre  em um ambiente
                                                      onde não tenha condições
                  de competir...”
                                            
Segundo pesquisas realizadas, a escolha do ponto no varejo responde por 70% do resultado do negócio.
Os cuidados na seleção do local, exigem do empreendedor um bom conhecimento do empreendimento escolhido; a localização não pode ser analisada isoladamente.

Existem vários fatores que contribuem na análise, um deles é o conhecimento do cliente, onde ele está, o que quer, como e quando compra.

Desde a II Guerra Mundial que existe a preocupação com a pesquisa técnica para a localização de pontos comerciais. No entanto, não existe uma técnica aplicável a todos os tipos de empreendimentos, é necessário manter-se atento às peculiaridades  de cada empreendimento. Procuraremos citar aspectos comuns  aos  empreendimentos de modo geral.


Tenha claro:

1- Objetivos da empresa

2- Recursos disponíveis(financeiros, tecnológicos, recursos humanos)

3- Mercadorias e sistema de trabalho adotado

4- Concorrência

5- Potencialidade do mercado

6- Tendência da população

7- Hábitos e atitudes do consumidor típico

8- Características ambientais e econômicas

9- Disponibilidade de locais para abertura do  empreendimento

  

1- OBJETIVOS DA EMPRESA

Os objetivos da empresa podem facilitar ou dificultar à entrada da empresa em determinados  bairros ou cidades. Existem locais onde a concorrência pode impedir à entrada de novos através da ocupação de espaços.
A caracterização de um bairro também pode se chocar com os objetivos da empresa.


2- RECURSOS DISPONÍVEIS

Uma das características do empreendedor é a sua capacidade de assumir riscos(risco calculado).

Os recursos disponíveis são orientadores da localização.
Compra, aluguel? Reformas expressivas? Localização em bairros ou Shoppings Centers? Franquias?

Inicialmente estas questões são respondidas pela disponibilidade de caixa,  passando depois  pelas demais análises.

No momento de realizar a pesquisa é necessário que o empreendedor tenha claro suas disponibilidades e limitações.
É fundamental conhecer a estimativa de retorno do investimento.

Outro aspecto relacionado a este item é a necessidade  de contratação de pessoal e a relação dos valores pagos no mercado de trabalho, e, verificar a necessidade de qualificação técnica específica e sua oferta no local escolhido.


3- TIPO DE MERCADORIA E SISTEMA DE TRABALHO

As cidades e os bairros tem suas necessidades, verifique se o tipo de mercadoria e o sistema de trabalho oferecidos vão ao encontro dos anseios.


4- CONCORRÊNCIA

Analisar a concorrência pode fornecer dois subsídios especiais:

A- Indicação de saturação do mercado
B- Indicação de atração cumulativa.


A indicação de saturação do mercado, é lógico, é um sinal vermelho.
Já a indicação de atração cumulativa, é um bom indicativo desde que o empreendedor tenha claro a importância do seu diferencial de mercado.


Estabelecer-se para oferecer o mesmo não é uma estratégia de marketing  brilhante.
Logo, é necessário pensar como sobressair-se no mercado.

A atração cumulativa é uma forma de organização do mercado.
Ex.: Em Porto Alegre, Azenha(auto-peças), Osvaldo Aranha(móveis), Farrapos(fechaduras e chaves).


5-  A POTENCIALIDADE DO MERCADO

A potencialidade do mercado deve considerar os  itens: renda, número de carros por habitante, recolhimento do ICMS, estilos residenciais e comerciais, consumidor potencial, localização dos investimentos e peculiaridades locais.


6- A TENDÊNCIA DA POPULAÇÃO

A população é uma referência muito especial, respondendo pelo consumo e por conseqüência pelo comércio.

A tendência populacional é muito importante, não bastando analisar o presente,  verifique os índices de crescimento e as  expectativas gerais.
Os investimentos precisam considerar estes aspectos.

Situações momentâneas são de risco para o empreendedor, pois muitas vezes o investimento ainda não retornou e as mudanças já estão ocorrendo e o custo para tentar acompanhá-las pode ser comparado  ao investimento inicial, o que inviabiliza grande parte dos negócios..

Ex.: Empreendimentos que foram criados em função do garimpo, no Norte;  as fábricas de máquinas e implementos agrícolas, no Sul.


7- HÁBITOS E ATITUDES DO CONSUMIDOR TÍPICO

A partir da análise do população chega-se  ao ponto específico: o consumidor.
É fundamental para o empreendedor saber se o seu consumidor ali está, conhecedor destes aspectos então moldará sua empresa: na estética, nos produtos, nos serviços básicos e no valor agregado.

Empresas de grande porte podem localizar-se em locais diversos, por outros interesses,  no entanto, podem investir pesado na imagem e busca de clientes, já as empresas menores não poderão desperdiçar valores, por não possuir poder de fogo para tanto.


8- CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS E ECONÔMICAS

A cultura da região, também deve ser considerada,  o que sustenta a população?

A população de localidades caracterizadas pela monocultura oscilam juntamente com esta.

Neste  estão presentes a infra-estrutura: facilidade de acesso, energia, telefone, água, esgoto, existência de obras públicas demoradas, urbanidade do local e em alguns casos até a vontade política.


9- DISPONIBILIDADE DE LOCAIS PARA ABERTURA DE LOJAS

Antes de começar o estudo verifique se há lojas ou espaços para venda ou locação.
Existindo, se está dentro da sua disponibilidade.
De nada adiantará toda a análise e definição como localização ideal se não houver disponibilidade ou  capital. Tempo perdido.

A disponibilidade de locais é um problema das grandes cidade, são inexistentes na localização ideal ou quando existem os valores  referentes ao ponto são altíssimos(embora a cobrança da venda do ponto não tenha amparo legal, é uma prática do mercado).

Neste caso a solução é a ida para bairros, pequenos centros comerciais, shoppings centers regionais, onde a análise, mais uma vez, deverá ser criteriosa.


                                       
                                          ACERTE NO PONTO


Para o pequeno empreendedor  acertar na escolha do ponto torna-se imprescindível, grandes empreendedores conseguem tornar atrativos qualquer local.

Hoje, agregar valor é básico, até mesmo na localização, a proximidade a outros serviços como chaveiros, ponto de táxi, correio, banco 24 horas e até mesmo supermercados, poderá ser uma associação interessante,  este é um dos chamamentos dos shoppings.

Em galerias e shoppings, fuja dos finais de corredor, último andar e outros locais de pouca movimentação.
Localizar-se perto das escadas rolantes, das praças de alimentação e das lojas âncoras é mais interessante.

Antes de sonhar com a localização em shoppings, informe-se bem das condições com a administração, normalmente há exigência de currículo ou marca conhecida.
Um empreendimento composto somente por marcas não conhecidas tem como tendência a não circulação de público.


                                          DE OLHO NA RUA


Existem duas opções: ou contrata-se uma pesquisa de localização ou faz-se.
Sem pesquisa é amadorismo.

Dizer que a rua movimentada é o melhor local, pode ser precipitado.
Para alguns empreendimento certamente, para outros cuidado...
Se o seu potencial cliente é de alto poder aquisitivo, certamente não será interessante circular em ruas muito movimentadas.

Saiba ler o movimento. Muitas vezes a exigência do seu empreendimento é um local movimentado,  e o movimento considerado na  observação apressada como intenso pode ser falso, caso dos corredores de ônibus, avenidas de escoamento, onde o movimento se dá em velocidade alta e estressante, não havendo tempo para a observação.

A análise do movimento deve ser feito em dias e horários diversos, não poderá haver precipitações, verifique os hábitos de quem transita, e se os horários de movimento coincidem com a utilização de sua loja ou serviço.

Evite  entradas rebaixadas em relação a calçada, os degraus normalmente dificultam o acesso.

Mantenha-se afastado de parques e praças mal  iluminadas, a segurança do cliente é muito importante.


                                       NO LADO DIREITO DA RUA...


Tão importante quanto a rua, é o lado onde , as calçadas com sombra  a tarde são de maior movimentação.

Alguns  tipos de negócios devem preferir o sentido centro-bairro, como no caso das padarias, é mais fácil o que está na mão,  preocupação com estacionamento, pelo menos próximo, não pode faltar.



                                       SEU VIZINHO


Sempre possível, escolher  a vizinhança é um ponto positivo.
Instalar-se em locais onde é impossível a colocação de outras lojas ou serviços, deve ser visto com muito cuidado, o isolamento pode causar problemas.

Mesmo em locais concorridos, analise quem vai ser o seu vizinho, a incompatibilidade com alguns serviços é notável e  afasta o cliente.

Imagine uma loja de perfumes ao lado de uma peixaria.

Na comercialização de produtos ou serviços para crianças ou adolescentes, verifique se o ambiente  na volta é saudável, caso contrário poderá causar inquietação aos pais de seus clientes.

Os pontos de ônibus tem um caráter especial. Para lojas que vendem produtos de alta circulação e baixos valores, os terminais são recomendados; já um ponto de ônibus em frente  a loja poderá prejudicar a visualização externa e desvalorizando o empreendimento.


                                           ATRÁS DA PORTA...


Escolhido o ponto, como sempre pense no cliente.
A criatividade e a capacidade de surpreender  o cliente são fatores que deverão sempre estar presentes no planejamento do empreendedor.

A surpresa não poderá afastar o cliente, as pesquisas indicam que clientes de menor poder aquisitivo  são receosos a portas fechadas,  por acharem que os preços são altos, produtos caros, a própria sofisticação de um empreendimento deverá ser vista com cuidado, o que não significa descuido do visual ou da comodidade, basta sensibilidade e a pergunta chave: como meu cliente se sentiria neste local?

Já as classes média e média alta, exigem mais conforto e segurança, até mesmo no estacionamento.

Prepare-se para encantar o seu cliente.

                                NA HORA “H”,   É  BOM  LEMBRAR:


-          Defina o perfil do público que deseja atingir.

-          Verifique todos os locais possíveis, não se precipite aos primeiros aspectos
      positivos.

-          Observe o movimento dos prováveis locais, em dias e horários diferentes.

-          Tente conversar com a vizinhança comercial, com sutileza pesquise.

-          Fique longe de locais inseguros, ou que passem esta imagem.

-          Avalie a infra-estrutura oferecida.

-          Prefira pontos com estacionamento próprio ou próximo.

-          Escolha o lado da rua onde há sombra à tarde

-          Dê preferência as  lojas no mesmo nível da rua.

-          Analise a tradição da área em estudo.

-          Observe a vizinhança.

-          Avalie a  existência de outras lojas ou serviços nas proximidades ou a
     capacidade de instalação destes.

-          Analise a instalação mesmo em shoppings, nem todos os  locais são
      movimentados.

-          Avalie com calma a compra do local, é mais fácil desfazer-se de um aluguel do
     que de  uma compra.

-          Consulte um bom analista, se necessário, para uma boa avaliação dos contratos.

-          Pese  preço, sua capacidade de investimento, necessidades de retiradas,  prazo de retorno e movimento esperado.

-          Não se precipite, mas lembre-se de agir.




            EMPRESA, DOCE EMPRESA - O PONTO É EM CASA


O trabalho realizado em casa é uma tendência, vinte milhões de lares norte-americanos são pequenas empresas, o que eles chamam de SOHO(Small office home office).

No Brasil, um grande número de profissionais liberais e outros prestadores de serviços estão estabelecidos em suas casas.

Utilizar um cômodo da casa ou parte dela, para um empreendimento pode representar economia com aluguel, deslocamento e outros.

Mesmo em casa alguns investimentos são necessários, telefone, fax,  computador e um local para receber clientes, quando necessário.

Alguns aspectos são importantes, se o empreendedor mora com a família é importante uma reunião prévia, onde deverão ser estabelecidos critérios e discutidas as vantagens e as desvantagens do tal “Home Office”, que  por certo alterará toda a rotina do doce lar.

Sempre que possível, é recomendável que a linha telefônica da casa seja mantida e o empreendimento tenha a sua(s) exclusiva(s).

Não sendo possível, o atendimento ao telefone precisará se feito de forma profissional, independentemente de quem o atenda.

Hoje, se perde muitos clientes por telefone, este é um cuidado muito especial.

A empresa em casa requer o “animus”,  de toda a família, pode-se  até dizer que toda a família precisará passar por um treinamento.

Existem  muitas vantagens no trabalho em casa: qualidade de vida, proximidade com a família, possibilidade de trabalho em horários alternativos...,
No entanto,  é necessário alguns cuidados: manter-se sempre atualizado, não desculpar-se com o cliente por estar atendendo-o em casa(esta  foi sua opção),  estar em constante contato com o mercado de trabalho e com o meio externo.

Embora com horários mais flexíveis é importante não exagerar, lembre do tempo para as suas coisas pessoais.

Arrume-se como se fosse para o trabalho, você não está em casa, a localização do seu trabalho é que é em casa.

O fato de estar em casa, não pode descaracterizar sua empresa, invista no produto ou serviço oferecido, mantenha-se atualizado com que há de mais moderno na sua área e nunca descuide no horário de atendimento aos seus clientes.

No cálculo do preço de seus produtos ou serviços compute valores de aluguel, telefone e outros, é uma forma de manter-se  dentro da realidade, desconsiderá-los pode oferecer vários riscos para o empreendedor.






                                         TEMA PARA CASA


-          Horários são importantes, mesmo morando sozinho.

-          Capriche nos produtos e serviços(invista em tecnologia).


-          A casa passará  a ter característica de empresa e não a empresa a ter característica de casa, esta precisa ser a consciência coletiva(família).

-          Não envolva-se, em demasia, com a as atividades da casa, não transforme seu trabalho numa  atividade para as horas vagas.

-          Fique atento aos seu visual.

-          Tenha tempo para você e sua família, embora inicialmente isto seja complicado.

-          O lazer é saudável, ache tempo.

-          Fora da sua casa, também a vida continua.

FONTE: Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios.


4 comentários:

Como sempre o ponto planejamento!
Planejamento para tudo.

Acredito que o ponto principal é a analise da concorrencia ao redor do bairro e tambem aonde se localiza seu publico alvo, quanto maior for a sua averiguação sobre esses 2 pontos principais, melhor será o desempenho de sua empresa.

Artigo muito completo, com várias dicas de como escolher o lugar para se abrir um empreendimento.

Muitas eu nunca tinha pensado como sendo algo importante ou que surtisse algum efeito com clientes, sensacional.

Esse passo é fundamental no negócio, quando mais o empresário planeja seu negócio e conhece o mercado, mais chances de dar certo ele tem.