segunda-feira, 1 de agosto de 2011

10 notícias para lidar com os mercados nesta segunda-feira

Bolsas operam em alta após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciar um acordo para ampliar o teto do endividamento da maior economia do mundo


São Paulo - Aqui está o que você precisa saber nesta segunda-feira (1):


1 Mercados: bolsas em alta após acordo sobre dívida nos EUA. Os principais índices na Ásia fecharam com valorização e as bolsas na Europa operam com ganhos após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciar um acordo entre Republicanos e Democratas para cortar gastos e elevar o teto da dívida da maior economia do mundo, evitando assim a possibilidade de calote. A redução do risco de moratória incentiva a compra de commodities. Petróleo opera em alta em Nova York e Londres.
2 Obama diz que partidos chegam a acordo sobre dívida. Integrantes da Câmara dos Representantes e do Senado dos EUA pretendem se encontrar hoje para discutir o acordoque busca evitar que os EUA deem o calote. Na noite de ontem (31), o presidente Barack Obama anunciou que os líderes de ambos os partidos - Republicano e Democrata - chegaram a um acordo para elevar o teto da dívida dos EUA e reduzir o déficit federal.
3 Medidas cambiais de Mantega derrubam títulos da dívida pública. A confiança dos investidores no Banco Central e no Ministério da Fazenda está em baixa. Os títulos da dívida interna tiveram a maior queda semanal em seis meses, depois de o BC sinalizar que pode ter encerrado o ciclo de alta do juro básico e o governo ter adotado um novo imposto sobre as operações no mercado futuro de câmbio, informa reportagem da Bloomberg. O rendimento das Notas do Tesouro Nacional série F com vencimento em 2021 disparou 26 pontos-base, ou 0,26 ponto percentual, para 12,84% na semana passada. O salto ampliou a diferença em relação ao rendimento dos bônus mexicanos para o maior nível em 17 meses em 29 de julho.
4 Bancos de BRICs vistos como arriscados com alta de inadimplência. Os investidores estão perdendo a confiança nos bancos dos maiores mercados emergentes, com a piora da qualidade das carteiras após dois anos de concessão desenfreada, informa reportagem da Bloomberg. No Brasil, ações de instituições financeiras caíram mais neste ano do que papéis de bancos na Europa, mesmo com a crise por lá, diante do aumento da inadimplência de pessoas físicas para o maior nível em 12 meses em junho e a alta do juro médio para a pessoa física para 46%.
5 BNP Paribas recomenda venda do real devido a medidas cambiais. O real tende a se enfraquecer em relação ao dólar e o mercado está “subestimando” o quanto a moeda brasileira deve ser impactada no curto prazo pelas medidas adotadas pelo governo na semana passada, acreditam os analistas do BNP Paribas, incluindo Marcelo Carvalho. Os investidores devem vender reais e comprar dólares, sugere o banco francês em relatório citado pela Bloomberg. O BNP Paribas estima que o dólar vai subir para 1,62 real, depois de fechar a 1,5493 real em 29 de julho.
6 Petrobras conclui aquisição da Gás Brasiliano por US$ 250 milhões. A Petrobras informou que concluiu a aquisição das ações da Gás Brasiliano Distribuidora com a ENI International B.V. pelo valor de 250 milhões de dólares. O anúncio da operação foi feito no dia 27 de maio. A posição financeira da GBD indica um adicional de capital de giro de cerca de 21 milhões de dólares. Assim, a Gaspetro transferirá à ENI International B.V. o valor de 271 milhões de dólares, sujeito, ainda, a um ajuste referente ao capital de giro.
7 Governo terá 10% do capital do trem-bala, diz jornal. O governo federal mantém a estratégia de ser acionista minoritário do trem de alta velocidade (TAV) Rio-São Paulo com a participação de aproximadamente 10% do capital de cada consórcio, por meio da empresa Etav, informa reportagem do jornal Valor Econômico. No grupo operador do trem-bala, no qual a Etav patrocinará o projeto executivo com 540 milhões de reais, a estimativa da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é de que sejam necessários cerca de 5 bilhões de reais de capital.
8 Balanço: ouro lidera ranking de investimentos; bolsa é lanterna. O cenário internacional foi decisivo para o desempenho dos investimentos no Brasil em julho. As turbulências dos EUA e da União Europeia impactaram diretamente a cotação da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que amargou a pior rentabilidade do mês com queda de 5,74%. Por outro lado, o ouro - que historicamente tem bons resultados em momentos de crise - disparou e se consolidou como a modalidade mais rentável de julho, com alta de 9,32%. O dólar também não vai bem. Só em julho, a moeda perdeu 0,51%.
9 Magazine Luiza conclui compra das Lojas do Baú. O Magazine Luiza afirmou na nesta sexta-feira (29), após o fechamento dos mercados, que concluiu a compra das Lojas do Baú. O negócio anunciado em meados de junho foi fechado por 83 milhões de reais. Segundo comunicado, os laudos de avaliação estão sendo elaborados pela KPMG Corporate Finance e, assim que estiverem prontos, haverá uma assembleia para ratificar a aquisição com os acionistas.
10 IPC-S reduz queda a 0,04% em julho, alimentos caem menos. O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) reduziu o ritmo de queda em julho, com a diminuição do recuo dos alimentos e a alta dos transportes. O indicador caiu 0,04% em julho, após queda de 0,18% em junho e recuo de 0,11% na terceira prévia do mês passado, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.
Bônus como investir na bolsa sem nenhuma chance de perder. Principal índice da bolsa e termômetro do mercado de ações brasileiro, o Ibovespa acumula queda superior a 15% até agora. É certo que o tombo assusta os investidores que elegem a renda variável como alternativa para alavancar as aplicações financeiras. Mas há produtos no mercado que garantem retornos positivos em cenários tão ou mais nebulosos.
Fonte: http://exame.abril.com.br

6 comentários:

Muito interessante ver a quantidade de informações que são geradas por dia na Bovespa.

Todos os dias diversas informações são geradas, uma boa filtragem auxilia muito para manter-se antenado.

Este comentário foi removido pelo autor.

A notícia fornece bastante informações úteis que, certamente, foram importantes para o desempenho de diversos setores da Economia no dia e na semana em que a reportagem foi divulgada.

Algumas das notícias são atemporais e servem como dica a qualquer momento....é muito importante estarmos ligados no que está acontecendo no mundo para podermos tomar decisões estratégicas.

É bom você ter um tipo dessas informações para que você tenha uma idéia de o que faz o mercado se valorizar e o que faz ele cair. O investimento na bolsa de valores é uma variavel com um risco muito alto, ou você conhece muito e se da bem ou você pode acabar com todo o seu investimento.

Antes de investir na bolsa é preciso conhecer o mercado, saber sua tendência e o seu "momento financeiro", e quando esse cenário está em crise essas informações aumentam e a cautela tem que ser muito maior.