quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Balanço da Atuação das Empresas nas Redes Sociais

As empresas ainda hoje ausentes das mídias sociais estão atrasadas em relação ao novo mercado de consumidores. A maioria delas já adotou essas ferramentas, que vêm revolucionando o mercado com novas e incontáveis tipos de idéias empreendedoras. Segundo uma pesquisa da Deloitte realizada no ano passado, envolvendo 302 empresas de diversos segmentos e tamanhos no Brasil, 70% utilizam e/ou monitoram as redes sociais. Mas o estudo questiona se as organizações estão sabendo se beneficiar nessa nova relação.

Os resultados mostram que redes sociais são mais utilizadas como canal de divulgação do que como plataforma de relacionamento. E não se deve pensar nas mídias sociais como uma comunicação unilateral, sem uma constante troca entre as partes, visto que a interação da empresa com o consumidor evidencia uma das principais capacidades e vantagens das mídias online. Mesmo assim, 83% das empresas adotam como principal iniciativa nas redes sociais as ações de marketing e divulgação de produtos/serviços, enquanto 71% enxergam as mídias principalmente como uma maneira de monitorar a reputação da marca e o mercado. Apenas 43% têm com uma das principais iniciativas o suporte a clientes, fornecedores e parceiros - uma percentagem relativamente pequena, se colocando na balança a importância que este item representa para as empresas e a quantidade das mesmas que percebem e executam tal controle.
Aumentar a reputação e gerar marketing boca-a-boca são disparados os principais objetivos estratégicos das empresas que investem em mídias sociais, com 85% e 82%. 
Embora 57% também tenham como meta a fidelização do cliente, apenas 38% das empresas têm entre seus principais objetivos melhorar a qualidade do suporte ao cliente e 43% melhorar o relacionamento com parceiros.


Redes Sociais devem ser vistas como canal de relacionamento

A pesquisa mostra que existe uma dificuldade de converter os resultados do uso das mídias em valor para a empresa. Isso porque a maior preocupação está nos indicadores operacionais – como número de novos fãs no Facebook, seguidores no Twitter e visitantes no site – em vez dos estratégicos ou financeiros. Redes sociais são na verdade um poderoso meio de relacionamento com clientes e parceiros, como um “CRM social”. Por sinal, desconhecer os benefícios ou não saber como medir o retorno sobre investimento são os grandes impedimentos para a adoção das mídias por parte das empresas, segundo a Deloitte.

O interessante é que 86% dos entrevistados que não utilizam redes sociais pretendem começar a investir nesse meio de comunicação num período de no máximo três anos. Queiram ou não, as marcas e seus produtos já estão sendo comentados pelos clientes nas redes, então por que não estar presente para aproveitar as oportunidades de melhorar o relacionamento com o consumidor?

fonte: Blog CompraFácil Empresas

5 comentários:

Grande parte já está inserida, mas ainda ha muitas oportunidades que não são plenamente aproveitadas

Cada vez mais irá aumentar esse número de empresas dentro das redes sociais, afinal a globalização e o desenvolvimento tecnologico nos permite a isso.

Muitos emprendedores esquecem que ter um bom relacionamento com o cliente é o caminho mais rápido para o sucesso, e tem utilizado as redes sociais de forma não proveitosa, perdendo uma grande oportunidade de crescimento.

Muitas empresas grandes ainda não estão inseridas nas redes sociais, e acredito que seriam uma boa oportunidade de mercado a ser explorada.

É quase que um marketing obrigatório para as grandes empresas!