terça-feira, 16 de agosto de 2011

Mercado reduz projeções de inflação e mantém de Selic

O mercado financeiro reduziu a projeção para a inflação em 2011, segundo o boletim Focus, divulgado hoje pelo Banco Central (BC). A projeção para a inflação em 2012 também foi reduzida. De acordo com a pesquisa, a expectativa para a inflação oficial neste ano caiu de 6,28% para 6,26%, em um patamar distante do centro da meta de inflação, que é de 4,50%. A meta tem margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.




A projeção para a inflação em 2012 foi reduzida de 5,27% para 5,23%. A previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto de 2011 caiu de 0,28% para 0,27%. A estimativa para o IPCA de setembro foi reduzida de 0,36% para 0,35%.


Para o mercado financeiro, a crise pode ter reflexo no crescimento do País. O mercado reduziu a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011 de 3,94% para 3,93%, segundo o boletim Focus. Para o ano que vem, a projeção para o crescimento da economia foi mantida em 4%. A estimativa para o crescimento da produção industrial em 2011 caiu de 3,01% para 3%. Para 2012, a projeção para a expansão da indústria foi mantida em 4,30%.




Juros e dólar


De acordo com a pesquisa Focus, os analistas mantiveram a previsão para a Selic (a taxa básica de juros da economia) para o fim de 2011 em 12,50% ao ano. Atualmente, a taxa está em 12,50% ao ano. A projeção para a Selic no fim de 2012 também seguiu em 12,50% ao ano.


Para o mercado de câmbio, os analistas preveem que o dólar encerre 2011 em R$ 1,60, mesmo patamar estimado na semana anterior. A projeção do câmbio médio no decorrer de 2011 subiu de R$ 1,59 para R$ 1,60. Para o fim de 2012, a previsão para o câmbio foi mantida em R$ 1,65.




Contas externas


A previsão do mercado financeiro para o déficit em conta corrente neste ano caiu de US$ 59 bilhões para US$ 57,97 bilhões. Para 2012, o déficit em conta corrente do balanço de pagamentos estimado caiu de US$ 68,90 bilhões para US$ 68,25 bilhões.


A previsão de superávit comercial em 2011 seguiu em US$ 22 bilhões. Para 2012, a estimativa para o saldo da balança comercial foi elevada de US$ 10,65 bilhões para US$ 10,85 bilhões.


Analistas mantiveram a estimativa de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2011 em US$ 55 bilhões. Para 2012, a previsão seguiu em US$ 50 bilhões.

Fonte: Estadão 

5 comentários:

E muitos economistas juraram que isso acarretaria em uma crise da taxa de juros. Bem até agora eu ainda não vi essa crise.

Estes números demostram exatamente como andam os números brasileiros

A política de contensão de gastos do Governo Dilma pode influenciar na taxa selic.

Precisamos trabalhar para diminuir o déficit na balança comercial e aumentar nosso superávit.

Tenho uma opinião um pouco diferente de muitas pessoas quanto aos produtos da nossa pauta de exportação.

Exportamos commodities e importamos bens finais, por mais que o Brasil tenha uma forte vantagem comparativa a outros países em poder ter uma enorme quantidades de commodities, acredito que o país deveria investir mais em tecnologias para exportar também Bens Finais, não é que temos que parar de exportar commodities, mas equilibrar com exportações de bens finais.

Essas projeções não são muito confiavéis, tudo pode acontecer no mundo econômico, temos que ter elas como base, porém que acertar elas certamente terão um avanço muito maior que os que errarem. Por isso vamos acreditar, mas não confiar 100 %.

Podemos confiar nessas informações? O mundo econômico sempre nos surpreende!