quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

BrainStorm - Ferramenta da Qualidade


O que é? 


Brainstorming é a mais conhecida das técnicas de geração de idéias. Foi originalmente desenvolvida por Osborn, em 1938. Em Inglês, quer dizer “tempestade cerebral”. O Brainstorming é uma técnica de idéias em grupo que envolve a contribuição espontânea de todos os participantes. Soluções criativas e inovadoras para os problemas, rompendo com paradigmas estabelecidos, são alcançadas com a utilização de Brainstorming. O clima de envolvimento e motivação gerado pelo Brainstorming assegura melhor qualidade nas decisões tomadas pelo grupo, maior comprometimento com a ação e um sentimento de responsabilidade compartilhado por todos. 


Quem o utiliza? 

Todas as pessoas da empresa podem utilizar essa ferramenta, devido à sua facilidade. 

Porém o sucesso da aplicação do Brainstorming é seguir as regras, em especial a condução do processo, que deve ser feita por uma única pessoa. 



Quando? 

O Brainstorming é usado para gerar um grande número de idéias em curto período de tempo. Pode ser aplicado em qualquer etapa do processo de solução de problemas, sendo fundamental na identificação e na seleção das questões a serem tratadas e na geração de possíveis soluções. Mostra-se muito útil quando se deseja a participação de todo grupo. 


Por quê? 

Focaliza a atenção do usuário no aspecto mais importante do problema. Exercita o raciocínio para englobar vários ângulos de uma situação ou de sua melhoria. Serve com “lubrificante” num processo de solução de problemas, especialmente se: 

1. as causas do problema são difíceis de identificar; 

2. a direção a seguir ou opções para a solução do problema não são 
aparentes. 



Tipos de Brainstorming 

• estruturado: Nessa forma, todas as pessoas do grupo devem dar uma idéia a cada rodada ou “passar” até que chegue sua próxima vez. Isso geralmente obriga até mesmo o tímido a participar, mas pode também criar certa pressão sobre a pessoa. 

• não-estruturado: Nessa forma, os membros do grupo simplesmente dão as idéias conforme elas surgem em suas mentes. Isso tende a criar uma atmosfera mais relaxada, mas também há o risco de dominação pelos participantes mais extrovertidos.




Regras do Brainstorming 


1. Enfatizar a quantidade e não a qualidade das idéias; 
2. Evitar críticas, avaliações ou julgamentos sobre as idéias; 
3. Apresentar as idéias tais como elas surgem na cabeça, sem rodeios, elaborações ou maiores considerações. Não deve haver medo de “dizer bobagem”. As idéias consideradas “loucas” podem oferecer conexões para outras mais criativas; 
4. Estimular todas as idéias, por mais “malucas” que possam parecer; 
5. “Pegar carona” nas idéias dos outros, criando a partir delas; 
6. Escrever as palavras do participante. Não interpretá-las. 


Como usar o Brainstorming 

As etapas básicas de uma sessão de Brainstorming são as seguintes:  


Fonte: SEBRAE

9 comentários:

Importante para que todos possam interagir e passar sua ideias!

Ferramenta que permite ao processo de Planejamento Estratégico Participativo um maior volume de informações e participação.

Um dado interessante é que essa ferramenta é muito utilizada em diversos segmentos e empresas que não sabem e/ou reconhecem como uma ferramenta de qualidade.

Ferramenta simples que estimula a geração de soluçoes

Essa ferramenta é muito importante para desenvolver algo fundamental nas organizações, a comunicação.

Em diversas empresas o diálogo é engessado, existem diversas pessoas na hierarquia da empresa pelo qual a informação tem que passar, e muitas das vezes chega até o ponto final distorcida quando nao totalmente oposta a ideia inicial.

Qualquer ferramenta que fomente o diálogo, a troca de ideias entre uma equipe é admirável e extremamente importante.

Achei a ferramenta algo muito bom para gerir e incentivar a exposição de idéias de toda a empresa. Mas, não concordo de que quantidade é melhor que qualidade, pois podemos ter vários com muitas idéias e poucas delas construtivas, mas podemos ter poucos com poucas idéias sendo todas elas construtivas,depende muito do caso.

Este comentário foi removido pelo autor.

O brainstorming é uma das 7 principais ferramentas da qualidade ela ótima para auxiliar na resolução de problemas ou criação de novas idéias. Já que este tema foi abortado também poderia-mos falar do brainwriting É a versão silenciosa do brainstorming. Ao retirar a interação oral, elimina a possibilidade de o líder do grupo favorecer determinados participantes mais activos e extrovertidos. No brainwriting, todas as pessoas podem ter ideias simultaneamente e são incentivadas a desenvolver as ideias geradas pelos outros participantes. As principais fases desta técnica são as seguintes:

1.º - Identificação do tema central por parte do líder da sessão.
2.º - Os participantes, sentados numa sala, escrevem individualmente as suas ideias durante cerca de cinco minutos.
3.º - Cada participante passa a sua folha de papel à pessoa sentada ao seu lado, que acrescentará as suas próprias ideias, durante mais cinco minutos. Este processo pode repetir-se diversas vezes mas, geralmente, três passagens são suficientes.
4.º - O líder da sessão recolhe os papéis e lê as ideias ou escreve-as num quadro.
5.º - O grupo discute em conjunto cada uma das ideias e avalia-as, reunindo as melhores e eliminando as que são absurdas ou impraticáveis.

O brainstorm como o Osvaldo disse é uma ferramenta muito eficas no planejamento participativo, e em questões onde existe um grande volume de ideias de muitas pessoas e você precisa organizar, eu simpatizo muito com esse método, acho dinâmico e eficaz!