sexta-feira, 27 de abril de 2012

Mapeamento de Processos


Processos de negócio bem projetados e administrados são diferenciais de uma empresa num mundo globalizado. Eles colaboram para a realização de operações enxutas e eficazes, redução de desperdícios ou obtenção de resultados superiores aos dos concorrentes.

Além disso, toda organização precisa de agilidade para se adaptar às mudanças constantes, simplificando e otimizando a utilização de recursos para aumentar seu desempenho. Por isso, os processos têm papel fundamental no apoio às mudanças.

Para proporcionar resultados concretos, a Stratege analisa as condições da organização (horizonte, necessidades estratégia, risco, investimento na mudança, suporte tecnológico), indicando a utilização de uma metodologia para modelagem de processos que garanta a perfeita adequação dos processos aos objetivos estratégicos empresariais, às melhores práticas do mercado e / ou aos sistemas de informação. A STRATEGE também dispõe de ferramentas homolgadas que garantem produtividade à modelagem de processos.





A tabela abaixo foi desenvolvida para ajudar na seleção de uma metodologia para modelagem de processos, dependendo das condições e necessidades da empresa (gols).



Horizonte
(ano)
Necessidades
Estratégicas
Mudanças
Nível
Técnico
Risco
Metodologia
Recomendada
< 1
Vantagem
competitiva
Alto
Alto
Alto
3 - 6
> 30% redução de custo, sobrevivência
Alto
Alto
Alto
1 - 3
20% redução
de custo
Moderado
Moderado
Moderado
1 - 3
Aumento do desempenho
Moderado
Alto
Moderado
Longo
Prazo
Melhoria
Contínua
Moderado
Moderado
Baixo
2 - 3
Melhoria da pontuação de desempenho da empresa
Moderado
Alto
Baixo
2 - 5
Alinhamento Estratégico
Baixo
Moderado
Moderado
2 - 5
Credibilidade do mercado
Baixo
Baixo
Moderado
2 - 5
Aumento de Capacidade
Moderado
Alto
Baixo


Cadeia de Valor: A cadeia de valor é o instrumento básico para diagnosticar e intensificar a análise da vantagem competitiva. Ela "desagrega uma empresa nas suas atividades de relevância estratégica para que se possa compreender o comportamento dos custos e as fontes existentes e potenciais de diferenciação". Para obter vantagem competitiva utilizando a cadeia de valor como instrumento estratégico, a empresa deve compreender toda a cadeia de valor na qual opera e dos seus principais concorrentes buscando utilizar seus determinantes de custos de modo que os concorrentes tenham desvantagens de qualidade e custo frente a sua liderança.





Business Process Reengineering (BPR): É uma metodologia para mudanças rápidas e radicais em processos de negócio que são alcançadas através do redesenho dos processos começando do nada e adicionando facilidades de automação. Pode gerar redução de custo de 70% ou mais quando utilizada em processos antiquados, porém com um risco significativo de resultado final abaixo do esperado.



Business Process Improvement (BPI): É uma metodologia utilizada para uma mudança focada em um processo de negócio que tem como fundamento a análise da situação atual (AS-IS) e , a partir daí, o desenvolvimento da situação proposta (TO-BE) utilizando novos procedimentos, facilidades de automação e revisão da estrutura de manpower para tornar o processo melhor, mais rápido e mais barato. BPI pode trazer uma redução de custo de 10-40% com um risco moderado.



Seis Sigma: Seis Sigma é uma metodologia que permite às empresas melhorarem drasticamente seu desempenho através do desenho e monitoramento das atividades cotidianas do negócio de forma a minimizar desperdícios e o consumo de recursos enquanto eleva a satisfação dos clientes. É importante compreender que os Seis Sigmas é uma meta de performance que se aplica a uma característica crítica para a qualidade (CTQ – critical-to quality), e não para o produto na sua totalidade.



Total Quality Management (TQM): É uma metodologia para o monitoramento contínuo e melhoria incremental de processos que identifica as causas de não conformidade e as reduz. Foi originada em 1950 e ainda hoje é largamente utilizada.






Balanced Scorecard (BSC): O BSC como sistema de gestão estratégico integrado foca a organização na estratégia definida.A evolução contínua da estratégia a partir de revisões constantes da visão de futuro pode ser atualizada no mapa estratégico do Balanced Scorecard, fazendo desta ferramenta de gestão uma prática flexível e ajustada às condições de cada setor econômico. Permite, também, o alinhamento entre diferentes unidades de negócios, comunicação da estratégia por todos os níveis da organização, análise de indicadores chave, execução de ações e revisão da estratégia.







Activity-Based Costing (ABC): É uma metodologia na qual os custos são apurados e contabilizados em detalhadas categorias de atividades. Desta maneira é possível identificar o valor do retorno sobre o investimento e o custo de uma operação, serviço ou produto. A implantação do ABC requer a definição de uma nova estrutura de custo na empresa e um sistema de informação que a suporte.






ISO 9000: ISO, the International Organization for Standardization, tem estabelecido uma série de padrões de sistema de gerenciamento da qualidade e desempenho para empresas. As empresas só podem receber a certificação ISO se estiverem de acordo com os padrões internacionais.






Capability Maturity Model (CMM): Uma escala para calcular o grau de documentação e discipline embutidos num processo, na qual a escala vai do nível 1 (nenhum processo formal) ao Nível 5 ( processos com constante e rigoroso aprimoramento). Inicialmente foi desenvolvido para engenharia de software e agora sento estendido para uma gama de aplicações em gerenciamento.

0 comentários: